Bridgetown, Barbados

Bridgetown é a capital e a maior cidade em Barbados, fundada em 1628 por colonos britânicos; localizado na costa sudoeste. Com uma população de diferentes nacionalidades, 80% são de origem africana. Bridgetown é um destino turístico muito importante do Caribe, muitas vezes é um destino para fazer congressos. Seu clima é tropical mas não árido, onde a temperatura média mensal não desçe abaixo de 18 ° C. Seu porto está localizado na costa sudoeste da ilha e congratula-se com numerosos navios de cruzeiro. Os principais produtos exportados da ilha e através do porto são açúcar, melaça e rum. Para visitar: a Catedral Anglicana (século XVIII), as casas do Parlamento, a Trafalgar Square com a estátua do Almirante Nelson (como em Londres), o Royal Park, a guarnição colonial e o estádio Garrison Savannah, que organiza jogos internacionais de críquete. A guarnição de Sainte Anne de Bridgetown, conhecida simplesmente como a guarnição; é uma zona histórica que contém edifícios como os quarteis e o forte Ste-Anne. O momento histórico da última baixada da bandeira do Reino Unido e o primeiro levantamento da bandeira de Barbados, marcando a sua independência, teve lugar nesta área.

Dicas

Se você visitar a cidade, tornando-se uma escala de cruzeiro, você encontrará muitas pessoas que vão tentar vender-lhe uma visita guiada ou eles vão te oferecer um táxi, é a você de aceitar se quiser, mas se você quiser apenas visitar a praia, a praia pública é 20-30 minutos caminhando e vale a pena andar um pouco para se relaxar depois sob o sol.
Se você gosta de museus, o Museu histórico tem interessantes coleções em geologia, história, artes decorativas, bem como matérial da flora e da fauna marinha.
Se você gosta da orquídea, você pode visitar o Mundo de orquídea, está no centro da ilha de Barbados, com mais de 30.000 orquídeas mesmo como outras flores de clima tropical. Você pode ir de ônibus, leva 1 hora para chegar lá.

Hamburgo, Alemanha

Hamburgo é uma grande cidade portuária no norte da Alemanha, conectada ao Mar do Norte junto ao rio Elba (localizado a 110 km da foz). É a segunda maior cidade do país, depois de Berlim e seu porto, muito importante, está equipado com mais de 70 km de cais. A cidade é atravessada por centenas de canais e tem grandes parques. A cidade velha (Alstadt) e a nova cidade (Neustadt) estão ligadas pela avenida Jungfernstieg. O rio Alster forma um lago artificial no coração da cidade com duas bacias; a Binnenalster com a Câmara Municipal, os hotéis de luxo, os cais de Jungfernstieg, as lojas mais chics e os bancos; e o Aussenalster com suas bases náuticas e espaços para caminhar. É uma cidade muito turística com uma bela arquitetura, vários teatros e museus e um distrito dedicado à vida noturna, Sankt Pauli. A igreja barroca de São Miguel (século XVIII) é bem conhecida graças ao seu campanário (o mais alto da Alemanha) com mostradores com um perímetro superior a 24 metros; a sua torre de 132 metros tem uma plataforma panorâmica com vista para o porto e para a cidade.

Dicas

É uma cidade muito fácil de viajar de transporte público; metro, ônibus, RER e há uma grande rede de ciclovias e um sistema de aluguel de bicicletas.

Uma ótima maneira de conhecer a cidade é um passeio de barco; o transporte público da cidade inclui o transporte marítimo.

Se você gosta de caminhadas, visite o Jenischpark com seus 42 hectares de floresta e o bairro Blankenese conhecido por seus becos estreitos e escadas.

Se você estiver viajando com crianças, vá para o jardim zoológico ou botânico.

Fête des Neiges de Montreal, Quebec, Canadá

A Fête des Neiges de Montréal é um evento que ocorre todos os anos durante vários fins de semana. Desta vez, será realizado no Espace 67, o novo sito para eventos no Parc Jean Drapeau, de 18 de janeiro a 9 de fevereiro. Existem muitas atividades de inverno: escorregadores, trenós com cães, patinação, esculturas de gelo e shows, entre outros. Há um espaço gourmet com vários restauradores, mas você também pode trazer seu almoço e almoçar no chalé no espaço reservado para isso.

Dicas

A melhor maneira de chegar lá é de metrô desçendo na estação Jean-Drapeau. Se você preferir ir de carro, terá que pagar pelo estacionamento.
A compra do seu passe lhe dará acesso ilimitado pela duração do festival. Crianças de até 2 anos não pagam e existe a possibilidade de comprar um pacote familiar um pouco mais barato para 4 pessoas (2 adultos e 2 crianças).
Você pode trazer seus patins, seu trenó utilitário ou suas raquettes ou simplesmente alugá-los no local.
Aberto sábado e domingo, das 10h às 18h.