Biblioteca Schoelcher, Fort-de-France, Martinica

A Biblioteca Schoelcher em Fort-de-France, na Martinica, é uma biblioteca pública. Ele está localizado na esquina da rua da Liberté e rua Victor Severe, de frente para o canto nordeste da Praça da Savane. Victor Schœlcher, deputado de Guadalupe e Martinica (1848-1850), tinha uma coleção de 10.000 livros e 250 partituras musicais, mas como ele não tinha filhos, deixou sua coleção para o Conselho Geral da Martinica, na condição de criar uma biblioteca pública. O edifício foi construído por Pierre Henri Picq. O edifício foi feito no jardim das Tulherias, em Paris, e foi apresentado pela primeira vez lì (1886-1887), antes de ser desmontado e enviado por barco em peças a Fort-de-France para ser reconstruído. Infelizmente, a maioria dos livros originais desapareceram com um grande incêndio em 1890. A biblioteca finalmente abriu suas portas em 1893. O edifício construído sobre uma planta quadrada tem uma grande cúpula que dá a iluminação para a sala de leitura. Há uma mistura de art nouveau, arte clássica, egípcia e ocidental e algumas influências bizantinas. Encontramos nomes de grandes escritores franceses decorar frisos. Há uma fachada exterior de mosaico colorido.

Dicas

Se você visitar Fort-de-France, vale a pena ver a biblioteca e seu edifício.

Se você tiver sorte, você vai encontrar exposições no local.

Grasse, Alpes Marítimos, França

A cidade de Grasse nos Alpes Marítimos a 12 km ao norte de Cannes é a capital mundial do perfume, é também uma das cidades mais floridas da Europa.

 
Nós recomendamos:

 
O museu do perfume internacional

 
Este excelente museu permite que você descubra 4000 anos de história de fabricação de perfume. Também propõe exposições, incluindo uma onde se pode ver particularmente o kit de viagem de Marie Antoinette.

 
Criar o seu próprio perfume

 
O Studio des Fragrâncias, uma oficina criativa de perfumes, oferece cursos a cada dia. Elas duram cerca de duas horas e são supervisionados por especialistas que falam inglês, alemão, italiano, japonês, finlandês, sueco e chinês. A taxa inclui uma garrafa de 100 ml do perfume que você criou, e você pode encomendar on-line mais.

 
Cozinhar com flores; workshop

 
Chef Yves Terrillon coloca fragrâncias em seu menu. Com a sua gama de sabores e produtos Pétalos oferece tagliatelle com foie gras com rosa e violeta. Você também pode aprender a cozinhar com flores, seguindo uma de suas aulas no atelier de cozinha.

Mirante de Presidente Venceslau, São Paulo, Brasil

Ele tem todo ao estilo holandês. Mas, na verdade, foi obra de um português o engenheiro português Álvaro Coelho construído em 1927 com quatro andares feitos com tijolinhos à vista e telhado em madeira, com uma estrutura reforçada com laje à base de concreto e trilhos de trem –, exatamente isso as vigas das lajes são trilhos de trem!

Coelho veio para o Brasil para vender terras por meio de uma empresa que possuía. Chegou ao Oeste Paulista e ao local que ainda nem era Presidente Venceslau – tinha alguns desbravadores e muitos índios. Comprou uma grande fazenda, construiu uma sede luxuosa e, ao lado dela, ergueu o tal mirante de onde podia ver o horizonte de suas terras e se prevenir de possíveis invasões indígenas e de “concorrentes” nos negócios.

Por muito tempo, apesar de útil na segurança das terras, o mirante, de arquitetura extremamente inovadora aos padrões brasileiros da época, ainda mais por esse rincão do Estado, serviu de decoração à sede da fazenda, que por sua vez ficou conhecida como Palácio do Álvaro Coelho ao receber grandes jantares da alta sociedade, sendo visitado por políticos brasileiros e até do exterior, a exemplo de um ministro da Húngaro, que por lá passou.

Álvaro Coelho se transformou no primeiro prefeito que criou então o primeiro município que Presidente Venceslau teve. O vilarejo, portanto, crescia. Ele vendia as terras e diminuía a fazenda. Mas o mirante continuava a ser atração aos olhares curiosos de moradores e visitantes.

Dicas

O local é de livre acesso e sem restrições pelas fotografias porém como é uma região campeira exige-se protetores solares, repelentes e água para hidratação.