Basílica de Saint-Denis, Saint-Denis, França

A Basílica de Saint-Denis é uma igreja gótica no centro da cidade de Saint-Denis, em Seine-Saint-Denis, 5 km a norte de Paris. Ela era originalmente abadia mas hoje é a Catedral da Diocese de Saint-Denis. A antiga abadia real está associada com a história do mundo franco; ela foi nomeada “Basílica” a partir do período merovíngio. A igreja fica no local de um cemitério galo-romano, lugar do enterro de Saint Denis martirizado em 250. O transepto da igreja da abadia de magnitude excepcional, foi destinado a acomodar os túmulos reais: é a necrópole dos reis de França. Está rodeado por um jardim que é parte da classificação de monumentos históricos. Hoje a basílica é dividida em três áreas, as dois primeiras das quais estão abertas ao público: a nave e os corredores que servem a função de igreja e onde as cerimônias católicas são realizadas; transepto, coro e ambulatório, e a cripta onde há um museu com os túmulos dos reis e rainhas da França, juntamente com vários de seus servos. Pode-se encontrar os túmulos de Louis XII, François 1, Ana da Bretanha, Henry II, Catarina de Médici, Claude de France, entre outros; a cripta arqueológica que contém os túmulos mais antigos do monumento ao período merovíngio para a maioria, e do suposto túmulo de St. Denis e lapidar da basílica no antigo laranjal e jardim (com a abside), onde há muitas peças que poderiam ser desenvolvidas como parte de um espaço de exposição.

Dicas

Você pode visitar a basílica de metro (linha 13) estação Basílica de Saint-Denis. A basilica fica a 400 metros da saída da estação.
Se você quiser visitar o museu, verificar com antecedência porque ele é fechado quando há cerimônias.
Você pode tomar um dia para visitar a basílica e aproveitar a oportunidade para passear. Há muitas lojas e restaurantes e cafés agradáveis para fazer uma pausa. Se o tempo permitir, você também pode desfrutar de belos terraços.
Olhe para o calendário de atividades da igreja, porque há vários eventos que acontecem durante todo o ano.

Sacro Monte (Monte Sagrado), Varese, Itália

O Sacro Monte (Monte Sagrado), em Varese (no Parque Regional Campo dei Fiori), pertence ao grupo de nove montanhas Santas pré-Alpinas em Piemonte e Lombardia; registrado em 2003 na lista do Património Mundial da UNESCO. É composto por catorze capelas dedicadas aos mistérios do Rosário, que levam ao santuário de Santa Maria del Monte, um local de peregrinação desde a Idade Média, constituindo a capela numéro 15, que tem um órgão de 1831. A construção começou em 1604, ao longo de dois quilômetros de uma trama de paralelepípedos. O Borgo di Santa Maria del Monte, onde se encontra o santuário, está ligado ao resto da cidade por uma pequena estrada e também por um funicular histórico, recentemente reiniciado.

Dicas

Você pode estacionar o seu carro no estacionamento e se você não quiser continuar a pé, há um elevador que irá levá-lo quase ao topo. De lá, você tem uma bela vista da cidade e as montanhas. Se você não quer dirigir com o carro na estrada estreita da montanha, há um ônibus que vai deixá-lo no estacionamento e você pode continuar por trilhas para caminhada ou apenas tomar o elevador se você não quer fazer esforço. Usar de preferência tênis, porque não é fácil de percorrer os caminhos de pedras com sapatos ou com saltos.

Ermida de Santo Antônio, Lago Bouchette, Saguenay–Lac-Saint-Jean, Quebec, Canadá

A ermida de Santo Antônio do Lago Bouchette foi fundada pelo Padre Elzear Delamarre em 1907 com a construção de uma segunda casa e capela dedicada a Santo Antônio de Pádua. O local tornou-se um local de peregrinação e o abade fez construir uma capela maior para acomodar os visitantes. Em 1925, o local foi cuidado pelos Frades Menores Capuchinhos, que construíram um mosteiro e uma igreja dedicada à Virgem. Hoje o local também funciona como um hotel com uma grande sala de jantar com terraço com vista para o lago e uma excelente escolha gastronômica com produtos locais e pratos típicos da região do Lago St-Jean como a famosa ‘tourtière’. Há também uma torre de observação de madeira, um caminho pedestre, uma loja de souvenirs, uma padaria, uma área de camping com estacionamento e a recepção calorosa dos Irmãos e funcionários que fazem deste lugar um lugar muito legal, uma opção para umas férias relaxantes, solo, com a família ou amigos. Para ver: a capela de Santo Antônio (neo-gótico camponês), os afrescos do pintor quebequense Charles Huot, o mosteiro (neo-românico), a Capela Mariana, entre outros e, claro, o ambiente natural que é bem bonito!

Dicas

Você pode reservar sua acomodação com ou sem café da manhã, mas é fácil pegar no local mesmo como também a céia porque o lugar é na natureza, longe dos locais comerciais.

Você tem uma pequena praia perto da vila e há alguns jogos para crianças no local ao lado do lago.

Prove o pão da padaria no local, vale a pena.

Há muitas atividades em torno do Lago St-Jean, ficar no mosteiro seria econômico e confortável para visitar a área.