Great Huts Resort, Port Antonio, Jamaica

Great Huts Resort é um eco-resort em Port Antonio, Jamaica. Este é um lugar especial onde você pode relaxar, aprender mais sobre a cultura africana, a história da Jamaica, encontrar-se totalmente imerso na natureza, rodeado por belas vistas sobre o mar e as colinas. Você pode encontrar acomodação que varia de simples a extravagante: African Royal Rooms (villas nas falésias); Cabanas e cabanas no Chic Safari, confortavelmente rústico (privacidade total com acomodações exóticas); ou categorias de acampamento confortáveis (conexão íntima com a natureza com instalações compartilhadas); tudo bem colorido. Todos os quartos estão equipados com mosquiteiros, ventiladores e móveis de madeira artesanais, bem como outras adecorações. Se você deseja fazer atividades ao ar livre ou explorar ou fazer excursões, você pode pedir na recepção ou reservar com antecedência.

Dicas

Como você vai viver na natureza, você deve trazer com você itens como sapatos fechados, sapatos de caminhada, sapatos para entrar na água, protetor solar, óculos de sol e, claro, um protetor contra insetos e possíveis picaduras.

Se você tem medo de pequenos lagartos, sapos e outros insetos, este não é o lugar para você.

A Grignetta, Lombardia, Itália

A Grignetta ou Grigna do sud ou Grigna de Campeão é uma montanha na Lombardia (2177 metros) e é parte do grupo Grigne, sendo a mais alta a Grigna ou Grignone. Sua forma é bastante regular e há dois lados: um para o sul (com vista para Lecco e o Vale do Resinelli) e outra para o norte (que se conecta com o Grignone). Existem também outras cumes bem definidas come a crista Sinigaglia (que pode encontrar a partir do refúgio de Porta) e a crista Segantini que liga a colina Valsecchi com o topo, com um grau de dificuldade III. Este é um lugar muito importante e famoso para os escaladores locais e internacionais. A torrente Grigna nasce em Canalone Porta, flui para o Caldone e termina em Lecco. A rota normal de ascensão é o pico Cermenati (caminho fácil). A trilha Cecilia conecta com o refúgio Rosalba na parte superior e existem partes com cadeias. A alta passagem conecta o topo da Grignetta com o topo do Grignone.

Dicas

Os caminhos para caminhantes regulares são marcadas com a letra E, enquanto aqueles para os escaladores experientes têm um duplo E. Estes são muito difícil e exigentes fisicamente, calcular uma média de três horas para subir e duas horas para descer.

As trilhas são gratuitas e não há controle para registrar aos alpinistas; por isso tome cuidado; se você realmente não tem experiência; pegar a trilha é inteiramente por sua conta e risco.

Transporte público em Paris, França

Paris, a cidade mais visitada do mundo, perto de 40 milhões de turistas por ano e uma das mais fáceis de andar de transporte público.
Existem 16 linhas de metrô + RER (rede expresso regional) + ônibus.

Dicas

Bilhetes de metro são bons para duas horas se você não sair da rede e se deve continuar de ônibus, você vai precisar de outro bilhete.

O Noctilien: Se o metrô já está fechado, se você perdeu o último, não se preocupe, tem esse ônibus para aqueles que gostam de andar de noite em Paris; 00:30 – 05:30.

O Balabus: linha especial que lhe dá a oportunidade de conhecer a cidade de leste a oeste. De Gare de Lyon ao Grande Arche de la Defense. Va só de abril a setembro. O custo é 1 a 3 bilhetes de metro, dependendo a distância percorrida. Você vai passar a Bastilha, a ilha de St. Louis, Notre Dame, o Louvre, Les Invalides, a Torre Eiffel, Champs Elysees, etc.

A rede ferroviária RER cobre uma grande parte da ilha-de-France. Se a sua estação RER está ligada ao metro, o mesmo bilhete será válido.