Bem-vindo ao Tips-and-travel

No nosso blog e em nossa página no Facebook

O objetivo de sua criação é, precisamente, dicas de viagem e intercâmbio entre os amigos da página, “dicas” que foram coletadas por meio de nossas viagens, trocar experiências, fazer conhecer lugares  através de fotografias, em suma, tudo o que poderia ser útil para aqueles que planejam uma viagem.
Quando você vai a uma agência, geralmente não tem todo o tempo necessário para perguntar tudo ao agente; se você está procurando na net, não se sabe se tudo o que eles dizem é o que realmente você  encontrar no destino então quê  melhor do que nosso próprio testemunho?
Temos pessoal com experiência na área,  a quem podemos  fazer as nossas perguntas, pequenas empresas locais que gostariam de dar-se a conhecer, bed and breakfast, hotéis, pousadas, apartamentos em todos os lugares e organizar viagems solo ou em grupo, excursões,  etc.
É um grande desafio e nós faremos o nosso esforço para tornar a nossa idéia funcional claro que contando com a  sua interação.
Divirta-se e sinta-se livre para participar e espalhar a palavra aos amigos e à família.

Valletta, Malta

A Valletta é a capital de Malta; localizada no lado nordeste da ilha na península de Xiberras. Foi fundada em 1566 pelos cavaleiros de Saint-Jean e leva o nome de seu fundador: Jean de Valette. A cidade preserva muitos edifícios pertencentes à época em que a ordem hospitalar de São João de Jerusalém era o soberano do arquipélago de Malta (1530 a 1798). A cidade foi listada como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1980, uma cidade rica em monumentos em uma superfície pequena (320 monumentos em 55 hectares). Há muita área de pedestres na cidade, com muitas ruas inclinadas e escadas. Para ver: a co-catedral de Saint-Jean, as fortificações, o Palácio Magisterial, o Forte Saint-Elme, o Museu Arqueológico Nacional, a igreja Nossa Senhora da Vitoria, entre outros.

Dicas

Use sapatos confortáveis ​​para passear pela cidade.
Se você estiver dirigindo, pode deixá o carro no estacionamento subterrâneo de Il-Furjana e pegar o ônibus que o leva até a cidade.
Da estação rodoviária central, você pode usar o transporte público para viajar para outras cidades e locais de interesse.
Para uma excelente vista da cidade e seus arredores, vá para os Jardins Upper Barrakka.
 

Cataratas do Iguaçu, Argentina

As Cataratas do Iguaçu, localizadas no meio da floresta tropical, na fronteira entre Argentina e Brasil, muito perto do cruzamento com o Paraguai, é uma maravilha natural do Patrimônio Mundial da UNESCO. Em guarani, Iguaçu significa ‘grandes águas’. Eles estão 17 km ao norte de Porto Iguazú e 1350 km de Buenos Aires. Existe um parque nacional no lado argentino e outro no lado brasileiro. Este é um conjunto de 275 quedas d’água de cerca de 3 km dos quais a mais conhecida é a Garganta do Diabo, que é em forma de U e 700 metros de comprimento, 150 m de largura e 82 m de altura. O conjunto de cascatas despeja até 6 milhões de litros de água por segundo. A maioria das quedas são do lado argentino e há vários passeios que nos permitem aproximar-se a poucos metros das quedas. Os circuitos foram construídos no meio da mata e abaixo dos galhos do rio (rio Paraná, cujo rio Iguaçu é afluente). Um trem leva você a diferentes pontos de visita. Nos parques existem mais de 2000 espécies de flores, 400 espécies de aves e uma grande variedade de mamíferos, répteis e insetos. Muitos cineastas de todo o mundo escolheram este lugar maravilhoso para fazer seus filmes.

Dicas

É um ótimo lugar para visitar em um fim de semana prolongado, mas se você não pode levar vários dias, pelo menos, dedique 2 dias inteiros para as cataratas para ter a oportunidade de visitar os 2 lados, vale a pena! O parque maior é na Argentina, já que as quedas são quase todas na Argentina, mas a visão que você pode ter de todo o lado brasileiro é simplesmente de tirar o fôlego.

Não perca a viagem de barco para chegar ainda mais perto das cataratas. É claro que você vai se molhar, mas é uma sensação bonita e o som das quedas é às vezes ensurdecedor. Você não vai se arrepender nem por um segundo dessa experiência.

Se você é alérgico a insetos, use uma camisa de mangas compridas e calças, mas um tecido legal, porque é quase sempre quente e úmido. É melhor usar calçados esportivos para melhor percorrer os circuitos e não deslizar em lugares molhados.

Não é recomendado alimentar os animais. Existe uma espécie; o coati, que está bastante acostumado ao turista e sempre se aproxima sabendo que as pessoas sempre tendem a lhes dar alguma coisa. Tente de não mudar seu habitat natural.

 

Bridgetown, Barbados

Bridgetown é a capital e a maior cidade em Barbados, fundada em 1628 por colonos britânicos; localizado na costa sudoeste. Com uma população de diferentes nacionalidades, 80% são de origem africana. Bridgetown é um destino turístico muito importante do Caribe, muitas vezes é um destino para fazer congressos. Seu clima é tropical mas não árido, onde a temperatura média mensal não desçe abaixo de 18 ° C. Seu porto está localizado na costa sudoeste da ilha e congratula-se com numerosos navios de cruzeiro. Os principais produtos exportados da ilha e através do porto são açúcar, melaça e rum. Para visitar: a Catedral Anglicana (século XVIII), as casas do Parlamento, a Trafalgar Square com a estátua do Almirante Nelson (como em Londres), o Royal Park, a guarnição colonial e o estádio Garrison Savannah, que organiza jogos internacionais de críquete. A guarnição de Sainte Anne de Bridgetown, conhecida simplesmente como a guarnição; é uma zona histórica que contém edifícios como os quarteis e o forte Ste-Anne. O momento histórico da última baixada da bandeira do Reino Unido e o primeiro levantamento da bandeira de Barbados, marcando a sua independência, teve lugar nesta área.

Dicas

Se você visitar a cidade, tornando-se uma escala de cruzeiro, você encontrará muitas pessoas que vão tentar vender-lhe uma visita guiada ou eles vão te oferecer um táxi, é a você de aceitar se quiser, mas se você quiser apenas visitar a praia, a praia pública é 20-30 minutos caminhando e vale a pena andar um pouco para se relaxar depois sob o sol.
Se você gosta de museus, o Museu histórico tem interessantes coleções em geologia, história, artes decorativas, bem como matérial da flora e da fauna marinha.
Se você gosta da orquídea, você pode visitar o Mundo de orquídea, está no centro da ilha de Barbados, com mais de 30.000 orquídeas mesmo como outras flores de clima tropical. Você pode ir de ônibus, leva 1 hora para chegar lá.